Contextualização


                         Concepção do Curso

 

No Curso de Letras – Licenciatura em Língua Portuguesa e suas Literaturas da Universidade Federal de Rondônia – UNIR, o contexto histórico/cultural da região está diretamente ligado ao processo educativo. Sendo a linguagem o elemento integrador de todas as áreas do conhecimento, o Curso de Letras – Licenciatura em Língua Portuguesa e suas Literaturas da Universidade Federal de Rondônia – UNIR, percebe a formação do sujeito como um todo e, por isso, considera diferentes correntes teóricas e concepções diversificadas em sua matriz curricular, sem perder de vista os objetos próprios da linguística, da literatura e das disciplinas e práticas pedagógicas.

Rondônia, um estado cosmopolita, traz marcas da pluralidade cultural, fruto dos fluxos migratórios que existiram no seu processo de colonização e formação. A cultura aqui é multifacetada, podendo ser, metaforicamente, comparada a um diamante clivado que apresenta múltiplas faces. Todas elas são dignas de serem respeitadas e estudadas. O hibridismo cultural e, portanto, linguístico aqui vivenciado propicia o ensino e a pesquisa nas áreas de língua e literatura, ampliando o campo para a educação, a cultura, a história, a filosofia, a sociologia, a psicologia, dentre outras, estabelecendo-se, assim, a transdisciplinaridade.

O conhecimento das culturas permite a consciência da discriminação e a capacidade de interagir com a diferença. Sendo a cultura local o ponto de partida para a aquisição dos conhecimentos, entendemos que o melhor conceito de cultura é aquele que nos faz sabê-la como a “produção de fenômenos que contribuem [...] para a compreensão, reprodução ou transformação do sistema social”. (CANCLINI, 2006, p. 29)

Por isso, mesmo sendo estruturado em eixos compostos por disciplinas, a integração de docentes e discentes ao projeto pedagógico do curso e este à comunidade acadêmica e à sociedade faz com que haja um trânsito transdisciplinar de saberes, de tal forma que o Curso de Letras possa ser um catalisador de manifestações culturais, permitindo ao discente que ele possa aprender a ler, ouvir, ver e entender a intrínseca relação entre linguagem-cultura-sujeito-mundo.

Os princípios orientadores na construção do PPC de Letras foram:

a) TRANSDISCIPLINARIEDADE: relação entre as disciplinas e atividades desenvolvidas no Curso, possibilitada pela integração dos docentes e discentes ao projeto pedagógico do curso. O princípio da interdisciplinaridade permitiu um grande avanço na ideia de integração curricular, preservando os interesses próprios de cada disciplina, assim como o princípio da transversalidade e de transdisciplinaridade, buscando uma intercomunicação, um diálogo permanente com outros conhecimentos.

b) CRITICIDADE: convívio com diferentes olhares, elaboração de argumentos que rompam com o senso comum, apreensão da totalidade. Sabendo que a língua está em constante evolução e que é ideológica por natureza como explica Bakhtin (1988) ao dizer que toda palavra é ideológica e toda utilização da língua está ligada à evolução ideológica, evidencia-se a importância da interação verbal como realidade fundamental da língua.

c) DIALOGICIDADE: relação dialógica entre docente / discente, o respeito ao conhecimento do outro, sendo o docente o mediador desse processo;

A partir desses princípios, espera-se criar possibilidades para a produção de saberes por sujeitos capazes de pensar a si mesmos e o mundo, sujeitos capazes de modificar-se e modificar, capazes de constatar, comparar, avaliar, valorar, decidir, intervir.

O curso de Letras-Português responde à necessidade de formação de professores/pesquisadores de Língua Portuguesa e suas respectivas literaturas, para atender à educação básica no que diz respeito a dois argumentos: ensino fundamental e ensino médio. Trata-se de assegurar, em ambiente amazônico, a formação de profissionais interculturalmente competentes e capazes de lidar criticamente com as diversas formas de linguagem, especialmente a verbal, nos contextos oral e escrito.

As principais atividades econômicas do município de Porto Velho se concentram nos serviços, na indústria, no turismo, na agropecuária e no extrativismo vegetal e mineral. As atividades de serviços, sobretudo, dizem respeito aos egressos do curso de licenciatura em Letras/Português na medida em que, além de atender aos diversos segmentos educacionais do município, muitos desses profissionais podem trabalhar também em diversos órgãos burocráticos do município, do Estado e da Federação. Em razão do quadro socioeconômico e educacional apresentado acima, o potencial de demanda e de empregabilidade dos egressos do curso de Letras/Português é muito grande. Nesse contexto, o profissional da área de Letras tem papel importantíssimo no mercado de trabalho do município do seu entorno e na construção de novas formas de desenvolvimento local, regional e nacional. Por tudo isso, sua atuação junto à população é imprescindível já que as letras são o alicerce para a qualificação em todas as áreas do conhecimento. Enfim, os profissionais de Letras em geral, e os de Letras/Português, em particular, são de suma importância para a formação do cidadão e sua integração à sociedade brasileira. 

CRIACAO DA UNIR DECRETO

RESOLUCAO DE CRIACAO DO CURSO DE LETRAS

ATO DE RECONHECIMENTO DO CURSO: O  Curso de Letras foi Reconhecido pela Portaria Nº 440/MEC, de 29 de julho de 1987, DOU - Diário Oficial da União de 30 de julho de 1987, página 31, Seção I .